Blog - tipos de modelagem

Tipos de Modelagem de Estrutura Metálica

Existem diferentes tipos de modelagem, do arame ao BIM

Um modelo de estrutura metálica pode ter diferentes níveis dependendo do objetivo, que vai de uma simples conferência a um modelo BIM capaz de compartilhar informações com outras disciplinas. Vou separar os modelos de estrutura nas seguintes categorias:

  1. Arame
  2. Executivo
  3. Detalhamento
  4. Parte de plataforma BIM

Abaixo uma tabela comparativa entre os tipos de modelo.

Comparativo entre tipos de modelo

 

 

Modelo arame (básico)

O modelo é chamado de arame por possuir apenas os perfis. Gerado a partir de um projeto básico (em 2D) permite extrair informações  tais como:

  1. Visualização da geometria. É muito mais fácil e rápido entender uma estrutura com um modelo 3D do que com desenhos 2D. Sempre que você precisar visualizar ou mostrar a geometria e características da estrutura, um modelo básico (arame) será útil.
  2. Certificar a consistência do projeto. A maneira mais fácil de ver se a geometria de um projeto básico está coerente, é montando uma maquete eletrônica deste projeto.  Como durante a modelagem é fácil identificar informações conflitantes ou faltantes, um modelo de arame é usado para fazer uma verificação de consistência do projeto, ajudando a antecipar problemas.
  3. Gerar uma lista de material. Muito útil para conferir quantitativos em fase de orçamento. Antigamente, um projetista analisava os desenhos de projeto e montava a lista de materiais manualmente. Montar um modelo tipo arame é mais rápido, fácil de conferir e não exige um projetista senior.

A mão de obra para esta modelagem exige menos experiência, pois não há necessidade de se projetar a estrutura, mas fazer a leitura dos desenhos de referência e lançar no modelo. Uma vez o modelo pronto, uma visualização de alguém mais experiente deve ser suficiente para detectar algum problema. O custo do software é baixo, já que você pode usar o TSteel para 100% do trabalho.

Modelagem para projeto Executivo

Os modelos executivos tomam como referência o cálculo estrutural e a arquitetura (ou layout industrial). Esta modelagem é uma atividade feita por engenheiros e projetistas experientes, que envolve a concepção e compatibilização do projeto.  O modelo do projeto executivo é menor do que o de detalhamento, pois não precisa inserir todas as informações de fabricação, mas espera-se que nesta fase sejam estudadas e resolvidas as interferências tais como:

  • Uma seção transversal de coluna solicitada pelo cálculo pode ser maior do que o considerado na arquitetura;
  • O apoio de um equipamento pode exigir estudos e compatibilizações adicionais;
  • A seção da calha e descidas de águas pluviais podem interferir com partes da estrutura ou arquitetura;
  • e muitos outros.

A execução é feita por mão de obra experiente e mais cara, mas pode ser executada em um software de custo baixo como o TSteel.

Detalhamento de fabricação

O detalhamento é o tipo de modelagem mais completo e precisa estabelecer premissas de fabricação mesmo antes de ser iniciado. Detalhes que eram menores no modelo de projeto executivo, agora ganham importância e devem ser definidos antes de se iniciar a modelagem:

  1. Descrição das bitolas na biblioteca de perfis
  2. Especificação dos materiais
  3. Critérios de numeração de peças
  4. Fases e prioridades da obra
  5. Padronização de fabricação (critérios de soldagem, por exemplo)
  6. Condições especiais de transporte ou de acabamento (estruturas galvanizadas, por exemplo, possuem exigências adicionais)
  7. etc.

A modelagem de fabricação inclui todas as ligações, recortes, chanfros e reforços previstos para a estrutura. Quando se coloca em um só modelo tantas informações é necessário contar com uma estrutura mínima de modeladores, gerenciamento de dúvidas e verificação.

Uma modelagem de detalhamento envolve maior número de horas e interfaces entre profissionais, mas o custo médio de mão de obra será menor do que o modelo executivo.

Já o custo de software é muito alto, como já vimos em outros artigos onde falei sobre os programas de modelagem. Veja também, o artigo onde discuto formas de reduzir o custo de detalhamento.

Modelos para plataforma BIM

Um projeto em plataforma BIM, percorre um ciclo:

  • No ante-projeto o modelo arame deve servir perfeitamente. Nesta fase os quantitativos não são tão importantes quanto a compatibilização da geometria. Executar um modelo executivo para descobrir que não está compatível com outras disciplinas seria um desperdício de custo.
  • Na fase executiva vai ser importante o modelo com bitolas definitivas e estudos de projeto completos.
  • Nem sempre será necessário, ou até desejável, fazer a interoperabilidade com o modelo de detalhamento, que é pesado e contém mais informações do que o desejado. Obviamente vai depender da natureza e necessidade do projeto.

A plataforma BIM é uma tendência forte de mercado, regulamentada por um órgão internacional independente que já estipula padrões de interoperabilidade entre softwares. Nosso software está preparado para essa realidade usando um formato de importação e exportação de modelo e dados através de arquivos IFC.

Próximo passo

Agora que você já viu os tipos de modelagem, veja também o artigo sobre projeto executivo e de detalhamento e considere nossos cursos de modelagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *